A CHINA É VERMELHA

As peculiaridades chinesas vão muito além de certos hábitos culturais como cuspir em público ou andar de pijama na rua. Uma reportagem curiosa da revista “Time” revela que eles têm, de fato, a cabeça na Lua.
Sob o título “China’s Female Astronauts: Must Be a Married Mom” (“Astronautas Chinesas: Precisam ser Mães Casadas”), a “Time” conta que os homens e as mulheres selecionados para as missões espaciais precisam ser quase “Super Seres Humanos”.
Diz a matéria: “Eles não podem sofrer de dor de garganta ou de nariz com coriza. Não podem ter restrições alimentares, sotaques regionais, micose, cáries ou cicatrizes. Problemas como mau hálito, cecê ou ronco noturno são eliminatórios”.
Os homens precisam dar conta dos rígidos critérios, mas as duas primeiras mulheres escolhidas dentre 15 para o programa espacial chinês têm de atender a mais dois pré-requisitos: serem casadas e com filhos.
Segundo os oficiais, o voo espacial pode causar infertilidade feminina. “Apesar de existirem poucas evidências sobre isso, temos de ser cautelosos porque em primeiro lugar está a China. Assegurar que as astronautas já tenham se reproduzido é uma garantia de que o planejamento familiar não será interrompido”, explica Xu Xianrong, diretor do Centro de Medicina Aeroespacial de Beijing.
Já Zhang Jianqi, vice-comandante do programa especial, admite que mulheres casadas são psico e fisiologicamente mais maduras.
A reportagem diz que, obviamente, este não é o caso de Lisa Nowak – astronauta que participou da missão da Discovery e que foi acusada de tentar seqüestrar a namorada de um astronauta por quem estava apaixonada.
Especialistas dizem que Nowak – que na época era casada e mãe de três filhos – talvez tenha chegado às últimas consequências por causa das pressões geradas pela carreira e pela maternidade.
Ainda segundo a revista “Time”, por outro lado, o episódio Nowak enfatiza a arbitrariedade da política aeroespacial chinesa.
Um estudo realizado em 2005 sobre saúde reprodutiva e missão espacial mostra que 80% das astronautas americanas da Nasa não eram mães. E mais: homens estariam muito mais vulneráveis do que as mulheres porque a produção de espermatozóides é altamente sensível à radiação.
“A maior parte das astronautas americanas e de outros países que não têm filhos é porque simplesmente optaram por adiar a gravidez. O calendário das missões é imprevisível e o treinamento é proibido se estiverem grávidas”, diz Richard Jennings, ginecologista, especialista em Medicina Espacial e coautor do estudo.
A “Time” trata com ironia o respeito chinês com o planejamento familiar. “Eles não estão preocupados com isso. Aliás, se fosse verdade, já teriam considerado candidaturas de mulheres que não pretendem ser mães ou aberto inscrições para incluir mais homens. A política do filho único demonstra que o interesse da China é coibir o crescimento da população”.
O que está em jogo é mais a imagem da mulher que irá representar a China no espaço. “Ser mãe na China é sinal de excelência – tão ou maior do que ter bom hálito ou dentes livres de cáries. O que é discutível”, diz a revista.
“A cultura chinesa define a mulher pela sua maternidade”, explica Cai Yiping, diretora-executiva de uma instituição internacional de Direitos Femininos.

~ by dineyinsights on March 22, 2014.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: